Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

2 Nabos na Púcara

Dois autênticos nabos que resolveram criar isto para vir falar de coisas, cenas e algo mais.

11
Jan17

Música. As pessoas, os locais e as memórias

Todos nós temos "aquela" música que todas as vezes que a ouvimos, nos traz algum tipo de recordação. Uma pessoa em particular, um grupo, um local ou uma experiência vivida. Para algumas temos justificação, mas para outras é apenas "porque sim".

Essas músicas podem até nem estar no nosso top de preferências, mas quando, por algum motivo, as escutamos surge um "click" na nossa memória que nos transporta para o livro de recordações.

Há já algum tempo que tenho vindo a pensar nisto e hoje resolvi partilhar aqui, as "minhas músicas". Não estarão aqui todas, mas apenas aquelas que agora me lembro, porque algumas não estão no nosso top de preferências e apenas quando as escutamos, surge o "click" que nos transporta para o livro de recordações.

Gostava que fizessem o mesmo e partilhassem nos comentários, quais as vossas "músicas de recordações" (baptizei-as agora assim).

Os loucos estão certos (Diabo na Cruz) - Os fantásticos fins de semana, de Inverno ou Verão, que passamos em São Domingos com "os suspeitos do costume".

 

1979 (Smashing Pumpkins) - Todo o álbum "Mellon Collie and The Infinite Sadness" (especialmente "Tonight, Tonight" e "1979") leva-me para uma viagem com 6 amigos e 2 professoras, no 12º ano, pela Serra de Montemuro durante 5 dias numa Nissan Vanette vermelha em 1996 (especialmente "Tonight, Tonight" e "1979").

 

Alive (Pearl Jam) - As tardes sem aulas passadas em casa do Diogo a jogar MUFC (um muito velhinho antecessor do Football Manager) ou F1GP e a ouvir os álbuns "Ten" e "Vs" dos Pearl Jam e Rage Against The Machine com o seu "Killing in the Name" em K7 (ou cassete).

 

Restolho (Mafalda Veiga) - Rita. Porque sim.

 

Vida de Estrada (Diabo na Cruz) - Ildebrando e Xico da Bóina. Porque sim.

 

Entre dos tierras (Heroes del Silencio) - Nas quentes noites de Verão no BubiBar em Tavira, na adolescência, onde bebi as primeiras imperiais, a 200 escudos cada uma.

 
Courage (Manowar)
- Os intervalos das aulas na Secundária da Pontinha.

 

#sejamfelizes

NaboTigas.jpeg

 

Sigam-me

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D